Publicidade
Notícias | Novo Hamburgo Coronavírus

Desacelera a procura por atendimento no Centro Covid de Novo Hamburgo

Depois de uma alta de 107% em junho, sobre maio, o mês de julho fechou com crescimento de 42% sobre junho; mortes somam 91 pessoas

Por João Ávila
Publicado em: 01.08.2020 às 09:44 Última atualização: 01.08.2020 às 09:45

Os números ainda preocupam, mas a desaceleração na busca por atendimento no Centro Covid, junto ao Hospital Municipal de Novo Hamburgo, animam. No mês de julho, 1.914 pessoas foram atendidas, um crescimento de 42% sobre junho, quando 1344 hamburguenses procuraram atendimento, mais do que o dobro (107%) sobre os 649 de maio. O presidente da Fundação de Saúde Pública, Rafaga Fontoura, não comemora, mas se diz mais aliviado.

"Não é surpresa (a redução). Ficamos muito felizes com esse resultado, mas não podemos baixar a guarda, vamos manter o cuidados necessários para evitar a propagação do vírus", observa. Desde o início da pandemia, 91 hamburguenses foram vencidos pelo coronavírus.

No momento em que o Município prepara recurso para tentar voltar à bandeira laranja no Distanciamento Controlado imposto pelo Governo do Estado, Rafaga diz, ainda, que é preciso "manter as estruturas e as equipes preparadas" para o atendimento. "Novo Hamburgo fez a sua parte e deu certo."

Nesta onda, o gestor fala em cobrar agora das outras cidades que integram a região que leva o nome de Novo Hamburgo, "afinal de contas é um esforço conjunto".

Também há redução nos internos no Centro Covid. No dia 21 de julho eram 88 pessoas, sendo 62 internações clínicas, cinco com cuidados intensivos e 21 na UTI. No boletim desta manhã, dez dias depois, os internos somam 42, sendo 25 clínicos e 17 na UTI. As mortes, nestes dez dias, cresceram 26%, saltando de 72 no dia 21 para 91 no encerramento do mês.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.