Publicidade
Cotidiano | Turismo Turismo

Tóquio e o legado da Olimpíada

Olimpíada chamou a atenção mundial para belezas japonesas

Publicado em: 14.08.2021 às 03:00 Última atualização: 14.08.2021 às 11:56

O barco de formas futuristas Hotaluna leva até a região do Templo Sensoji, mais antigo santuário budista da capital do Japão. Tóquio permite essa rápida viagem entre o ontem e o amanhã, como mostraram imagens da cidade durante a Olimpíada 2020, que terminou no domingo, 8. A pandemia impediu as viagens até lá. Mas a competição projetou o país em telas de todo o mundo, inspirando roteiros turísticos por vir.

Shibuya Scramble Square, em Tóquio, é uma das vistas mais famosas do Japão Foto: fotos Adobe Stock

Sede dos Jogos Olímpicos pela segunda vez - a outra foi em 1964 -, Tóquio se preparou para recepcionar os viajantes. Ainda em 2019, ano ao longo do qual o Japão recebeu 31,8 milhões de visitantes, atrações começaram a surgir na cidade. Contando com a promoção decorrente do evento esportivo realizado no país, a Japan National Tourism Organization (JNTO), responsável pela divulgação do destino, havia estabelecido como meta para 2030 receber 60 milhões de estrangeiros.

Novidades

A Olimpíada marca mais uma era de renovação, entre tantas da história japonesa, deixando um legado de novas atrações, acessibilidade em instalações turísticas e recém-abertos hotéis internacionais.

Entre as novas atrações, tem o museu interativo sobre a Olimpíada. O Japan Olympic Museum (Museu Olímpico do Japão) tem atividades interativas para o visitante experimentar algumas modalidades, além de aprender sobre a filosofia e a história da Olimpíada, desde a criação na Grécia. Logo na entrada, um telão mostra momentos emocionantes das competições e uma área infantil propõe brincadeiras relacionadas aos Jogos.

Após a visita ao novo museu, fãs dos Jogos podem conferir o Tokyo Olympic Stadium, localizado em frente. Projetado pelo renomado Kengo Kuma, arquiteto à frente do prédio da Japan House São Paulo, o estádio é a principal instalação da Tokyo 2020. (AE)

Paisagens urbanas imperdíveis e cenários transformados com banho de novas tecnologias

Se a ideia é ver Tóquio do alto, a região central da cidade ganhou o Shibuya Scramble Square, no fim de 2019. Já entrou na lista de atrativos imperdíveis na cidade, graças ao visual.

O arranha-céu, de 230 metros, mostra a visão do alto daquele famoso cruzamento de Tóquio, em que um monte de gente atravessa a rua simultaneamente. O lugar também promete panorâmicas do horizonte com a torre Tokyo Skytree e, quando o tempo está limpo, até com o Monte Fuji.

Nos 47 andares, há escritórios (do 17º aos 45º piso), 213 lojas e o deque de observação Shibuya Sky. O espaço na cobertura oferece redes para o visitante se deitar e relaxar no topo da mais frenética área da cidade

Parque urbano

Tem ainda outra atração imperdível, um parque urbano sobre um prédio: o Miyashita Park. A estrutura, inaugurada em 1930 e redesenhada para os Jogos de 1964, foi repaginada agora. Virou um parque urbano em cima de um prédio do bairro comercial de Shibuya. Abriga o shopping Rayard Miyashita Park, com três andares de várias lojas.

No terraço, tem skatepark, parede de escalada, quadra de areia, área poliesportiva, café e muito espaço verde para relaxar. O complexo é dividido em dois blocos - na parte norte, foi inaugurado um hotel.

E nem o jardim botânico escapou da tecnologia em Tóquio. Dentro de uma estufa de 1,5 mil metros quadrados, o Hana Biyori tem cerca de 300 cestos de flores suspensos. Junta flores vivas com projeções. (AE)

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.