Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | Cachoeirinha PROCESSO APROVADO

Câmara de Cachoeirinha aprova abertura do processo de impeachment contra o prefeito Miki Breier

Comissão Processante foi formada por sorteio e tem 90 dias para apresentar um parecer a respeito da continuidade do processo

Publicado em: 23.11.2021 às 19:22 Última atualização: 23.11.2021 às 19:24

Nesta terça-feira (23) a Câmara de Vereadores de Cachoeirinha aprovou a abertura do processo de impeachment contra o prefeito Miki Breier (PSB), afastado do cargo desde o dia 30 de setembro a pedido do Ministério Público. Foram 12 votos favoráveis e um voto contrário. 

Votação na tarde desta terça-feira (23) teve o placar de 12 votos favoráveis e um contrário para a avertura do processo de cassação
Votação na tarde desta terça-feira (23) teve o placar de 12 votos favoráveis e um contrário para a avertura do processo de cassação Foto: Juliano Piasentin/Especial
A Comissão Processante foi sorteada e será formada da seguinte forma: Presidente: David Almansa (PT), Relatora: Pricila Barra (PSD) e Membro: Paulinho da Farmácia (PDT). Eles têm o prazo de 90 dias para dar um parecer favorável ou negativo sobre o prosseguimento ao rito do processo.

O pedido protocolado pelo vereador Mano do Parque (PSL), denuncia Miki por infração político-administrativa e cita as operações Proximidade e Ousadia, deflagradas nos meses de junho e setembro deste ano.

O prefeito foi denunciado na Operação Proximidade e é investigado na Operação Ousadia. As supostas provas que compõe as denúncias do MP, foram anexadas ao documento, possibilitando que a CP possa acessa-los.

Confira os votos dos vereadores

FAVORÁVEIS: Brinaldo Mesquita (MDB), Cristian Wassen (MDB), David Almansa (PT) Deoclécio Mello (Solidariedade), Edison Cordeiro (Republicanos), Felisberto Xavier (PSD), Francisco Belarmino Major (MDB), Gelson Braga (PSB), Fernando Medeiros (PDT), Nelson Martini (PTB), Paulinho da Farmácia (PDT) e Priscila Barra (PSD).

CONTRÁRIO: Sueme Pompeo de Mattos (PDT). 

IMPEDIDOS: Mano do Parque (PSL) - Por ter proposto o impeachment, Marco Barbosa (PP) - Por ser cunhado do prefeito - Gilson Stuart (PSB) - Investigado na Operação Proximidade

A presidente da Casa Legislativa, Jussara Caçapava (PSB), poderia votar apenas em caso de empate devido ao regimento interno.

 


 

 

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.