Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | Cachoeirinha CONTRATO EMERGENCIAL

Após cinco meses sem limpeza urbana, Cachoeirinha fará licitação para contrato emergencial

Desde a saída da SKM em junho, a cidade não tem serviços de varrição, roçada e pintura

Publicado em: 02.12.2021 às 21:43

Há cinco meses sem limpeza urbana na cidade, a Prefeitura de Cachoeirinha realiza nesta sexta-feira (3), um pregão eletrônico de caráter emergencial para a contratação dos serviços de varrição manual e mecânica, roçada, capina e pintura de meio fio. No primeiro momento as praças não serão contempladas.

De acordo com o secretário de Serviços Urbanos, Valdir Matos, são quatro lotes disponíveis na licitação. “Podem ser quatro empresas diferentes ou a mesma para todos os serviços.” O objetivo do secretário é, ao ter o resultado da concorrência em mãos, chamar os vencedores para assinar o contrato na próxima semana. “Queremos começar a prestação de serviço para a comunidade o quanto antes”, afirmou.

O contrato emergencial tem duração de até seis meses, no entanto Valdir confirmou que uma licitação definitiva já está sendo preparada pelo setor de compras. O município está sem um prestador de serviço desde que a 4ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do RS, no dia 1ª de junho, suspendeu o contrato com a empresa SKM por suspeitas de irregularidades.

Caso SKM

Em junho, foi desencadeada a Operação Proximidade, que investiga uma ligação entre membros da Prefeitura, entre eles o prefeito Miki Breier (PSB), com o proprietário da SKM, então prestadora do serviço de limpeza urbana. O Ministério Público diz ter evidências de que tenha ocorrido um desvio milionário de renda pública, estimado em 45% dos valores contratados, além de uma mesada mensal no valor de R$ 40 mil, que seria recebida pelo prefeito. 

Desde então, Miki foi afastado da prefeitura por outra operação, chamada de Ousadia e que também investiga membros do executivo por favorecimentos em licitações e corrupção ativa e passiva. Atualmente o prefeito enfrenta processo de impeachment na Câmara de Vereadores, aberto há duas semanas. 

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.