Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | Região PRESERVAÇÃO HISTÓRICA

Inventário mostra as riquezas da cultura de Três Coroas

Pesquisa da Faccat cataloga mais de 60 itens materiais e imateriais do município do Vale do Paranhana

Por Susi Mello
Publicado em: 23.06.2022 às 06:00 Última atualização: 23.06.2022 às 13:14

Prédios residenciais e comerciais, praças, igrejas evangélicas e católicas, Templo Budista, terreiros, canoagem, Rio Paranhana, festa de Kerb, tiro de guerra, músicos amadores, memórias da estação da férrea estão entre os registros de mais de 60 bens materiais e imateriais de Três Coroas, que constam em um inventário que será entregue pelo curso de História da Faculdades Integradas de Taquara (Faccat) à prefeitura.

KHADRO LING: arquitetura como a do Tibete no Centro Budista de Três Coroas
KHADRO LING: arquitetura como a do Tibete no Centro Budista de Três Coroas Foto: Arquivo/GES
A solenidade, que marcará a forma de preservar e valorizar o patrimônio do município do Vale do Paranhana, ocorre hoje, às 18 horas, no Centro Municipal de Cultura.

Memórias guardadas

O inventário, resultado do projeto "Desenvolvimento do Turismo no Paranhana - Inventariação do Patrimônio Cultural Material e Imaterial de Três Coroas", apresentado pelo Conselho Regional de Desenvolvimento (Corede) do Vale do Paranhana, constitui-se como um exercício que aciona a história e a memória nas diferentes leituras sobre o passado de Três Coroas.

"Com o tempo as memórias vão se perdendo, por isso, é muito importante deixar documentado esses bens, dessa forma, estaremos preservando e valorizando a nossa história", frisa o prefeito Alcindo de Azevedo. 

"Dentro deste contexto, este trabalho torna-se uma ferramenta de preservação, mas também, de valorização, salvaguarda, pesquisa, planejamento e educação patrimonial", aponta a professora e coordenadora do curso de História da Faccat e do inventário, Andrea Helena Petry Rahmeier,

Ela apresentará o trabalho juntamente com Delmar Backes, diretor da Faccat e com as pesquisadoras Elaine Smaniotto e Dalva Reinheimer.

O Templo Budista é um dos espaços que foi catalogado na pesquisa. Veja nas imagens o resultado do levantamento sobre o local:

Coleta de dados

Para chegar ao registro desses bens foram ouvidas, desde outubro passado, 68 pessoas da comunidade e representantes dos conselhos de patrimônio e cultura de Três Coroas. "O inventário pretende ser um instrumento de conhecimento e cultura do município e torna-se importante para planejar políticas públicas nas áreas de cultura e de turismo", acrescenta. Segundo a prefeitura, os registros ficarão no setor de Cultura da prefeitura. 

O inventário de bens materiais e imateriais já foi realizado pela Faccat para Igrejinha (2008), Taquara (2013) e Rolante em 2017. Depois de Três Coroas, o próximo será para Parobé. A previsão é até agosto finalizar o projeto nos municípios de Três Coroas e Parobé.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.