Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | Rio Grande do Sul CRIME EM PORTO ALEGRE

Carrefour destina R$ 68 milhões para bolsas de estudo de pessoas negras após morte de homem em supermercado

Ação faz parte de Termo de Ajustamento de Conduta assinado por órgãos públicos, como o Ministério Público do Trabalho

Por Redação
Publicado em: 05.08.2022 às 09:54 Última atualização: 05.08.2022 às 09:55

Após o espancamento que resultou na morte de João Alberto Silveira de Freitas nas dependências de um supermercado da rede Carrefour, os órgãos públicos assinaram o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com a empresa. Foi decidido o aporte do valor total de R$ 115 milhões por parte da rede para ações de enfrentamento ao racismo. O crime aconteceu em Porto Alegre, em novembro de 2020.

Conforme o Ministério Público do Trabalho (MPT), o valor será destinado a bolsas para graduação, mestrado e doutorado, investimentos em redes incubadoras e aceleradoras de empreendedores negros, em campanhas educativas e projetos sociais e culturais.

Serão destinados R$ 68 milhões para a concessão das bolsas: R$ 20 milhões para alunos de graduação, R$ 30 milhões para alunos de mestrado, R$ 10 milhões para doutorandos e mais R$ 8 milhões para alunos de especialização. As demais bolsas serão oferecidas para cursos de graduação e programas de pós-graduação em âmbito nacional, não sendo contemplados cursos ou programas EAD.

Edital publicado

O edital foi publicado para instituições de ensino superior interessadas em receber as bolsas de estudos para pessoas negras. As inscrições poderão ser realizadas de 31 de agosto a 27 de setembro de 2022. Podem ser inscritos cursos de graduação e programas de pós-graduação de instituições de ensino, com interessadas e que cumpram as exigências do edital.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.